Calatonia

Desenvolvida durante a segunda guerra mundial por Pethö Sándor, médico Húngaro, a técnica consiste em toques sutis que são realizados nos dedos dos pés e das mãos, e aplicada em ambiente silencioso, promovendo relaxamento profundo.

Como a Calatonia trabalha diretamente em nosso maior órgão humano que é a pele, os toques sutis se utilizam do alto potencial da sensibilidade cutânea, promovendo assim uma experiência multissensorial diferente para cada pessoa que recebe a aplicação.

Calatonia: do Grego Khalaó, significa estado de relaxamento, abrir a porta, desamarrar o odre, deixar ir, afastar-se do estado de fúria, ira ou violência, perdoar os pais. Então são infinitas as possibilidades não só de relaxamento, mas também terapêuticas de integração mente e corpo trabalhando na regulação do tônus corporal.

Benefícios da técnica:  Proporciona relaxamento mental, articular e muscular, Recondicionamento do ânimo e melhor absorção de remédios;  Alergias, Ansiedade, Artrite, Artrose, Asma, Depressão, Distúrbios psicossomáticos, Distúrbios Glandulares, Enxaquecas e Pânico.

Calatonia e Jung: "Corpo e psique são os dois aspectos do ser vivo, isso é tudo o que sabemos. Assim prefiro afirmar que os dois agem simultaneamente, de forma milagrosa”. Jung (2004).